segunda-feira, 7 de janeiro de 2013


13/6/2012


Pele curtida pelo sol e sal
Pés enterrados no areal
Corajoso afoita-se
Pelo mar adentro
O pescador
Em gestos certos 
Numa vida incerta
Junta ao mar suor e dor
E enfrenta como um gigante
Maré alta maré vazante
Com firmeza e destreza
Assim ganha o pão 
O Pescador

Sem comentários: