segunda-feira, 7 de janeiro de 2013


14/6/2012

Imóvel repouso 
Em ponte suspensa
Palavras amargas
Acidam minha boca
Permaneço muda
Louca alheada
E a noite passou 
Já é alvorada

Sem comentários: