quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Sorrisos da Natureza



Guardo este instante fugaz
Para que esteja sempre à mão
Botão em flor ausente de dor
E no limiar do meu limite
Quase roçando o desespero
Estendo a mão e recolho amor

Cativa-me...

A gente só conhece bem as coisas que cativou, os homens não tem mais tempo para conhecer coisa alguma. Compram tudo nas lojas. Mas como não existem lojas de  amigo, os homens, não têm mais amigos. Se tu queres um amigo cativa-me
....
A linguagem é fonte de mal entendidos...
Mas cada dia te sentirás mais próximo...

...E agitada descobrirei o preço da felicidade...

Um ano depois voltei ao mesmo lugar e reencontrámo-nos. Acho que a cativei ...


Antoine de Saint-Exupéry

Saudade...


Minha saudade Tem teu nome...
Minha saudade és tu...
É lembrança calma e serena
Gargalhada relembrada é um doce  poema
É  risota pegada em noite burlesca de Carnaval
É conselheira companheira alegre e divertida folgoseira
É passado sempre vivo é  festança sem igual
Minha saudade és tu... e tu és em mim um ser imortal...

Saudade de ti...minha doce Lena...

Adraga Mágica



Neste noite mágica, feiticeira
Neste estranho sortilégio
Que meus sentidos enlaça
Noite secreta de um sonho inventado
Nestas vagas de poemas
Neste viver louco de esquemas
Embalo meus dilemas
E sinto-Te a mau lado

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Alma Gémea


Quantas narrativas sepultadas
quantos sonhos abafados
Quantos sofridos lamentos levados pelo tempo
Quantos enamorados por mim escudados
Quantos desejos, quantos intentos
Quantos doces momentos por mim embalados
Quantos segredos guardados
Quanta liberdade aprisionada sem piedade nem dó
Por mim contestado.... e hoje permaneço só
Cansada, apagada de luz desabitada
Tal bicho abandonado entregue a maré vaza... entregue ao pó
Resta-me esta miragem...esta doce ilusão
Minh'alma gémea meu reflexo minha paixão.

Caminhos


Percorro trilhos num secreto silêncio da madrugada...
Num tempo que passa tão devagar...
Caminho cativa numa vida adormecida...
 Percorro o caminho seguindo a ilusão de um sonho..
Na penumbra do espaço  cheio de nada
Busco meus sonhos em meu regaço 
E gemidos de solidão, rasgam silêncios nesta caminhada

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Sorrisos

                                             Um dia sem rir é um dia desperdiçado
                                                    Um dia sem rir é um dia desperdiçado
                                                 Um dia sem rir é um dia desperdiçado
                                                  Um dia sem rir é um dia desperdiçado
                                              Um dia sem rir é um dia desperdiçado

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Dubiedade


Que insana loucura é esta que me desassossega
Estranho sortilégio que me amarra
Ora desenfreada alegria...ora  sabor acre de dor mordaz
Sentimentos perdidos num sonho fugaz
Buscam interregnos  perdidos no tempo
Delírios confusos sem rumo nem siso
E eu perdida choro de desalento...
E...ainda assim bendigo meu lamento 

Lamentos d'alma


Inda que ha-ja lágrimas e lamentos
Sonetos partituras por compor 
Melódicos solfejos minha boca irá cantar
Que é sublime a vida que vislumbro
E em cada esquina denoto amor

Sabor a mar... sabor a sal...


Num compasso marcado pelas marés
Corpos molhados de suor e sal
Vão pescando sonhos sem ilusão
Calando  ais do coração

Bola de Cristal