domingo, 4 de maio de 2014

Mulher coragem

Eu te aplaudo mulher, Mãe coragem
Tu! ...
Que geraste amor e vida  ao sabor da esperança
Que interpretaste meritóriamente o mais belo personagem neste palco da vida
Tu!...
Que silente  sofres e suspiras e  em destemor versejas dilemas
Num ímpar amor materno, enfrentas dores e subtilmente rompes cadilhos
Numa vida de dor enredada de atilhos
Tu!...
Mulher pequena, Mãe colossal
De doce e terno olhar...Teus lábios brotam beijos de bem querer
E no teu amor régio determinas, códigos de conduta ao sabor da razão
Tecendo ensinamentos, tal hábil artesão
Eu te aplaudo mulher, Mãe coragem
Tu que aguardas sem pressa a inevitável despedida que o tempo não alijeirou
E numa rima em jeito de cansão, cantas aos teus filhos a imancipação, mas já de saudade chora teu coração
Tu!...
Fortaleza fortificada, fonte de água fresca, caminho angelical 
És porto seguro, morada sempre certa, ligação eterna num ténuo cordão umbilical
Eu te aplaudo mulher coragem
Nua de disfarces, amas  a essência  ignorando a aparência 
Antevendo penares que à dor te conduz, de sorriso no rosto carregas tua cruz
E nas curvas desta rota que só à dor e amor conduz
Sem permissão p'ra sonhar...recebes o que não mereces e o que te faz juz
E prazeirosa sem arremessos de mágoa, feliz, agradeces a jornada
Festejando teu dom com palavras de festim
Encerras  em glória mais um ato...conciente!!
Que esta peça de amor completo
Jamais terá um fim.

Ana Simões 









Sem comentários: