quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Seguindo a estrada da vida


Hoje quero falar de dor…


Dor deliciosa dor benigna

Dor de amor dor que gera vida

Hoje quero vociferar de alegria e prazer

Quero vivenciar aquando te senti nascer

Hoje mais que nunca quero mimar-te o meu colo te quero dar

Como em tempos em meu regaço te voltar a embalar

Tua pele branca e fina acariciar

Meu doce menino, meu formoso homem

Tão frágil… tão forte…tão afável

Na tua extrema fragilidade conheci a felicidade

Na tua força interior conheci a coragem

No teu jeito afectuoso conheci o carinho

Minha estrela brilhante que ilumina meu olhar

Teu dia chegou é hora de festejar

Soltem foguetes de mil cores

Colorindo o céu a terra e o mar

Meu filho está de parabéns

Faz dezanove anos que acabou de chegar

Vem meu filho, vem me abraçar

Cerca-me em teus longos e esguios braços

Deixa-me perder nesse doce abraço

Quando me encontrar quero renascer

Apenas…para te AMAR.

Parabéns Filhote Muita saúde e Felicidade.

6 comentários:

Ana Ribeiro disse...

Ana achei lindo este poema ao teu filho... só quem é mãe consegue alcançar o amor em cada palavra escrita... bjnhos

PS: se quiseres visita-me em http://nasombradosmeuspassos.blogspot.com/

Luís Miguel Inês disse...

Parabéns ao aniversariante á mãe que tudo corra bem nesta passagem por este espaço em que nos movemos. A foto que acompanha a mensagem de parabéns esta também ela fabulosa.Bjs Ana

Lenita Nabais disse...

BELA HOMENAGEM AO TEU QUERIDO FILHO, BELO POEMA!
BJS, QUERIDA AMIGA!

Lenita Nabais disse...

Bela homenagem, lindo poema dedicado ao teu querido filho!
Felicidades para ele e toda a família.
Beijinhos

Paulinha disse...

Olá Ana que blog tão giro...descubri fotos suas nos seus colegas de passeio a Setubal,e é pena não ter faceboock...que bela objectiva tem,e fotografar golfinhos deve ter sido girissimo...espero que esteja tudo bem consigo,beijinhos,Paula e Fernando

Lidia disse...

Atrasada e despistada como sempre … mas não desinteressada … tua sabes!!!)))
Adorei esta tua homenagem ao grande SER que geraste e criaste com tanto amor e carinho, é um hino ao nascimento, quando da dor nasce o amor
Bjs