sexta-feira, 12 de abril de 2013

No caudal da ria
Pernoitam embalados pela fresca brisa
Os Moliceiros
Nesta cidade de luz inundada
A noite faz-se calma...
Por hoje.. que, nas noites de veraneio
 A juventude toma as ruas de "assalto"
E brinda à vida e goza a jovialidade
Os Moliceiros passeiam namorados
De mãos e corações entrelaçados
E sonham sonhos sonhados...ou ainda por sonhar
Aveiro, Veneza de Portugal
Cidade de enorme beleza
Assim que meus olhos avistam
Tua beleza refletida
Sinto dor só de pensar na hora da partida.

Sem comentários: