terça-feira, 3 de setembro de 2013

Dubiedade


Que insana loucura é esta que me desassossega
Estranho sortilégio que me amarra
Ora desenfreada alegria...ora  sabor acre de dor mordaz
Sentimentos perdidos num sonho fugaz
Buscam interregnos  perdidos no tempo
Delírios confusos sem rumo nem siso
E eu perdida choro de desalento...
E...ainda assim bendigo meu lamento