quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Sorrisos da Natureza



Guardo este instante fugaz
Para que esteja sempre à mão
Botão em flor ausente de dor
E no limiar do meu limite
Quase roçando o desespero
Estendo a mão e recolho amor

Sem comentários: