sexta-feira, 7 de junho de 2013

Metamorfoses


Como é dúbia a vida...
Acordei exausta sem ânimo
Num silêncio oco... já sem ais
Num silêncio cansado
E contra o cansaço lutei...
A tarde caía e silêncio trazia
 Silêncio lascado do tempo passado
 E neste silêncio meu coração sangrou
E na curva da dor minh'alma o silêncio vergastou
E no silêncio inútil chorei...chorei...
Senti raiva amordaçada amargura desilusão
Dor, desencanto...decepção
E escrevendo falei e minhas mágoas desafoguei
E a noite tombava num silêncio negro que tudo esmaga
Numa vida suspensa à espera de nada
E nesse silêncio rei dos silêncios
Permanecia em mim  felicidade envergonhada
Depois...
Um silêncio partilhado me alcançou
Tal  brisa de afecto meu rosto beijou
E uma sonora gargalhada o silêncio quebrou
Momentos ausentes de silêncio vivi...e sorri
E neste turbilhão galopante que galga o tempo sem piedade
Alcancei por momentos a doce felicidade

Ana Simões 

2 comentários:

Franciete Filipe disse...

Olá minha querida, venho com todo o meu afeto deixar uma palavra amiga e cheia de "ESPERANÇA VIVE CADA DIA COMO SE NÃO HOUVERA AMANHÃ".
Beijinhos de luz e muita paz na vida.

___________________¶¶¶¶¶¶¶¶¶
_______________¶¶¶¶¶777777¶¶¶
_____________¶¶¶77777¶¶¶¶¶¶7¶¶¶
____________¶¶777¶¶¶¶¶77777¶¶¶77¶¶¶¶
____________¶¶¶¶7777777¶¶¶¶¶777¶¶7¶
_____________¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶777777¶¶77¶
_____________7777777777777777¶¶777¶
_____¶¶____¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶777¶¶77¶¶77777¶
_______¶¶___¶¶777777¶¶¶77777¶777777¶¶
________¶¶___¶¶77777777¶¶77¶¶7777777¶
_________¶____¶¶77777777777¶77777777¶
________¶¶_____¶7777777777¶¶77777777¶
_______¶¶______¶¶777777777¶777777777¶
______¶_________¶¶7777777¶¶77777777¶¶
_____¶___________¶¶7777777777777777¶
____¶______________¶¶7777777777777¶¶
___¶_________________¶¶¶¶777777¶¶¶¶
__¶¶_________________¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
_¶¶__________________¶¶___¶¶¶¶¶__¶¶
_¶¶________¶¶¶¶¶______¶____¶¶¶____¶
_¶¶______¶¶____¶¶¶_________¶¶¶
_¶¶_____¶________¶¶________¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶
__¶¶____¶_________¶¶______¶¶¶_¶¶¶§§§§§§¶¶¶
___¶____¶¶__¶¶_____¶_¶___¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶§§§§§§§¶
____¶¶___¶¶___¶¶__¶¶_¶¶_¶¶¶__¶§§§§§¶¶¶§§§§§¶
_____¶¶____¶¶¶____¶¶_¶¶¶¶¶____¶¶§§§§§§¶¶¶§§¶
______¶¶_________¶¶__¶¶¶________¶¶¶§§§§§§¶¶¶
________¶¶¶____¶¶¶__¶¶¶____________¶¶¶¶¶¶¶¶¶
__________¶¶¶¶¶¶___¶¶¶
__________________¶¶¶

Nina Filipe disse...

Ana minha querida o silêncio é ouro quando nele tentamos envolver a dor que nos aperta o peito, e as palavras ficam presas na garganta.
O slêncio faz parte do tesouro que se esconde no mais recondito do nosso coração, é aí que Deus habita em nós, e, que nos dá as dicas para os dias em que amanhecemos e tentamos saber o que se esconde por detrás dele.
Adorei o poema e adoro partilhar este espaço encantador, tenha um santo dia"espero que já haja uma luzinha de alegria em seu coração".
Beijinhos de paz.