terça-feira, 13 de novembro de 2012

Até um dia querido pai...


17/4/2012

De luto e dor se veste  meu coração
Que hoje navego por caudais 
Jamais por mim navegados
Incrédula atônica...
Permaneço a teu lado
E...Já sem força te vejo finado
Num misto de assombro e pranto
Em silencio prenuncio
Querido pai...Como te amo tanto! 

Ana Sousa Simões

Sem comentários: