quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Amor à Vida


4/4/2012

Contigo voarei
Ora nas alturas 
Ora rente ao chão
E nesse voo alternado
Tal vida que passa
Por nós sem compaixão
Rindo ou chorando
Vibrarei de emoção

Ana Sousa Simões



Aceitação


23/4/2012

Basta desviar trajectos
Fechar os olhos ás entrelinhas
Saborear palavras adoçadas
Desviar a dor e viver afectos
Basta desviar trajectos
Esquecer o amargos sabor do pranto
Aceitar os espinhos
Percorrer os caminhos
De uma vida que eu quero tanto

Ana Sousa Simões

Ilusões


22/4/2012

Quase roçando o limite...

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Sabor da amizade


21/4/2012

Tolhida de dor me entreguei à tristeza
Com vosso carinho
Ancorei  satisfação num rio de amizade
Meus olhos secaram e de novo brilharam
Senti por inteiro único e verdadeiro
O doce sabor da verdadeira amizade

Ana Sousa Simões

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Dias pesarosos


20/4/2012

Na profunda brenha da minha lembrança
Busco receosa a dura realidade
Pesarosa infeliz
Assumo consciente 
A tétrica verdade

Ana Sousa Simões




Tempo de Luto


19/4/2012

A cabeça rodopia
O mundo desapareceu
Ausente de tudo
Em tamanha letargia
Ai de mim
 Que por ora me perdi
E de dor me vesti

Ana Sousa Simões 

Fim !


18/4/2012

Ao nascer todos encetamos a estrada da vida
Acreditando que nosso fado é ser feliz
Quantas vezes escarnecendo o infeliz
Mas no final da estrada termina o festim
E todos, mas mesmo todos
Pagamos a conta no fim.

Ana Sousa Simões

Até um dia querido pai...


17/4/2012

De luto e dor se veste  meu coração
Que hoje navego por caudais 
Jamais por mim navegados
Incrédula atônica...
Permaneço a teu lado
E...Já sem força te vejo finado
Num misto de assombro e pranto
Em silencio prenuncio
Querido pai...Como te amo tanto! 

Ana Sousa Simões

Adeus à vida...


16/4/2012

Pobre pai...Tão molestado
Do teu corpo fraco a vida se desprende
E silenciosa em teu redor
Negra e fria a morte rescende...

Ana Sousa Simões

A Incerteza...


15/4/2012

Permaneço inerte, muda, estática
Acorrentada à dor que minha alma desgasta...

Ana Sousa Simões



Espera dolorosa


14/4/2012

Só me restava rezar
Prostrada ferida atormentada
Saboreava a revolta
Sentia vontade de lutar contra a morte
Que à tua volta rondava solta
E neste martírio orava
Agonizada na minha dor
Em delírio, quase demente implorava
Por tua vida por teu amor
E à ânsia que sentia
Na esperança de mais um dia em tua vida
Minha dor abraçava...

Ana Sousa Simões



Quase no fim...


13/4/2012

No túnel da vida caminhamos sempre em direcção ao desconhecido...

Ana Sousa Simões

Quando quase nada é tanto...



12/4/2012

Ontem eu era menina 
De olhos tristes de dor sem esperança
Lavava roupa num riacho inclinado
Brincava com girinos e mascava azedas em flor
Sonhava com o príncipe encantado
Ansiando por  gestos de amor
Ontem, eu era menina 
De vestes simples lavava o chão
Cobiçando a luz do sol numa tarde de Verão
Ontem eu era menina
E com ternura e admiração
Mirava aquela velhinha de mãos enfarinhadas 
Amassando o pão
E o odor a lenha e pão me embriagavam
Contorcendo a saia ansiosamente
Esperava a fornada que não mais acabava
Depois... a minha espera era compensada
A doce velhinha acercava-se de mim
De mãos trémulas e  enrugadas
Com meiguice no olhar
Num gesto de ternura me entregava
Um pão cheiroso a fumegar
Envolto em branca toalha rendilhada.

Obrigada Ti Kitas

Ana Sousa Simões





sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Só...Esperando um abraço


One day, one photo and some words

11/4/2012

Abraça-me antes que derreta ;)


Sonho azul


One day, one photo and some words

10/4/2012

Vou mergulhar neste azul imenso
Tal criança livre e pura
Nua de dor, crueldade ou travessura
Não mais viajarei por estradas escuras
Neste imenso azul mil vezes mergulharei
E mil vezes tornarão a mim
Os sonhos que um dia sonhei


Ana Sousa Simões



O som do silêncio


One day, one photo and some words

9/4/2012

Há lugares esquecidos que nos devolvem a liberdade...

Ana Sousa Simões

Páscoa


One day, one photo and some words

8/4/2012

Celebrando a Páscoa com amor, amizade e uma amêndoas bem docinhas
confeccionadas pela minha querida amiga Lídia Coelho


quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Túnel de tranquilidade



One day, one photo and some words

7/4/2012

Se me sinto amargurada, açaimada perdida
Num túnel enleado sem saída
Busco o verde da esperança
O sol a lua o céu a vida
Grito meu lamento ao vento
Agarro com fúria o tempo
E triunfante avisto saída

Ana Sousa Simões



Entardecer



One day, one photo and some words

6/4/2012

Está de partida o dia
Triste agonia...

Ana Sousa Simões

Perpetuando a espécie



One day, one photo and some words

5/4/2012

Aqui em movimentos delicados
Devolvo mundo ao mundo que me recusa
Rodopiando em voos solitários
Frenética, extasiada e ébria de amor
Declino ais, queixumes ou qualquer dor
Resgato dor com amor
E...
Abençoo a vida que se faz escusa

Ana Sousa Simões

Ps: Borboleta colocando ovos


O milagre da Vida



One day, one photo and some words

4/4/2012

Num recanto de uma folha decepada
Ascende, subtil uma vida de vulto e cor
E, num dia inesperado
Desperta de um sonho inopinado
Então livre e radiosa
Liberta-se do voo castrado
Soberana, de beleza pouco igual
Lança-se à vida num esvoaçar celestial

Ana Sousa Simões

Ps: Ovos de borboleta

Beleza espelhada



One day, one photo and some words

3/4/2012

Deleito-me nos tons multicolores da Natureza
Escuto o sussurro das águas espelhadas
Ausente, em deliciosa letargia
Num doce abraço me sinto envolver
Feliz neste paraíso, sem entrada a pagar
Desfruto o belo, e...
Aguarda que a fresca brisa me venha beijar

Ana Sousa Simões


Persistência



One day, one photo and some words

2/4/2012

Sem vaidade sem temor ou ilusão
Exponho a desgraça de uma aprendiz
Porque não mostrar também
As derrotas, os erros a negra imagem
Sem a camuflar com roupagem
Almejo a perfeição, a beleza a nitidez
Porém desfruto o momento
Analiso a imagem conseguida
E divertida como uma petiz
Mesmo errando estou feliz

Ana Sousa Simões

Ps: Tentativa de congelar gotas de água...
Desejo que para a próxima saia melhor ;)


Pranto sofucado



One day, one photo and some words

1/4/2012

Amargas lágrimas cobrem meu coração
Dúvidas submersas; injustiças profundas
Perturbam minha mansidão
É agreste meu pesar 
Que tanto me faz sofrer
Calo meu pranto, e...
Moldo meu rosto de sorrisos
Cansada, esgotada, revoltada...
Seco a fonte de lágrimas
Que nunca cheguei a brotar
Já não quero ler nas entrelinhas
Cansei de sorrisos
Cansei, cansei, cansei!
Cerro os olhos pra não chorar
Deslaço abraços e termino meu penar.

Ana Sousa Simões



Calmaria



One day, one photo and some words
 
31/3/2012
 
Mágica atmosféra
Que nossa alma banha
Desenhos de magia e ilusão
Sonhos recolhidos
Nos áureos raios de luz
O dia amanhece e a vida recomeça
Não é miragem nem quimera
É pura e doce visão
 
Ana Sousa Simões

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Chás para todas as maleitas



One day, one photo and some words

30/3/2012

Preparo uma infusão
Que me acalenta as entranhas
Cura maleitas do coração
Ou outras dores estranhas
Adoço-o com beijos afagos e abraços
Pinto sorrisos em chávenas cálidas
Cristalizo prosas de fraternidade
E com amor Reforço laços de amizade

Ana Sousa Simões

Prisioneira


One day, one photo and some words

29/3/2012

Permaneço estática
Passa por mim a brisa, a chuva o tempo...
Permaneço estática
E de dor imobilizada
Compreendo meu lamento

Ana Sousa Simões



Esperança



One day, one photo and some words

28/3/2012

Caminho audaz satisfeita
Ao fundo uma luz espreita
Dispo-me de frustração
E numa lampejo de felicidade
Acalento meu coração

Ana Sousa Simões

Renascer


One day, one photo and some words

27/3/2012

Neste espaço mudo
Neste solo devastado
Nesta morte viva
Albergo sonhos do passado
E sementes brotam
Da terra de ninguém
Para meu espanto
Vencendo a morte
Atapetando ruínas
De vida e encanto

Ana Sousa Simões

Viver a Vida



One day, one photo and some words

26/3/2012

Anda daí...
Vamos trabalhar estudar brincar
Banhar-te na luz, sonhar voar
Descer subir sem nunca parar
Anda daí...
Enterrar tristezas contar estrelas
E a vida abraçar

Ana Sousa Simões 

Baptismo



One day, one photo and some words

25/3/2012

Baptismo de uma princesinha chamada Inês

Ana Sousa Simões



Pateira de Fermentelos


One day, one photo and some words

24/3/2012

Momentos como este, fazem-me acreditar que o paraíso existe.

Ana Sousa Simões

Brandura



One day, one photo and some words

23/3/2012

Fumo sem chama 
Meu olhar embaça
Suave e leve em silencio viaja
É sussurro é magia
Que minh'alma enlaça

Ana Sousa Simões

Lua


One day, one photo and some words

22/3/2012

Felino calmo
Brilho no olhar
Alva brancura 
Assim é a a Lua...

Ana Sousa Simões

Existência


One day, one photo and some words

21/3/2012

Campos tingidos de luz e cor
Almejam segredos isentos de dor
Furam degelo encerram medos
Abrindo caminhos de carinho e amor
E o sol espreita ansioso inquieto
A Primavera que acabou de chegar
Fogoso, vaidoso num olhar sagaz
Com ousadia pisca o olho ao luar

Ana Sousa Simões


Fragilidade


One day, one photo and some words

20/3/2012

Meus sonhos se abrigam na magia de um momento

Ana Sousa Simões

Saudade


One day, one photo and some words
19/3/2012

Regressei ao passado e recordei-te
Vi:
Os caminhos que juntos percorremos
Teu olhar com laivos de doçura
Tuas lágrimas de amor e ternura
Nossos jogos segredos e brinquedos
Escutei:
Teus ensinamentos e conselhos
Tua prosa educativa e cativante
Os sonhos que para mim sonhas
A vida que para mim desenhaste
Senti:
A ternura na ponta dos teus dedos
Afagando os meus cabelos
Tua mão estendida
Guiando o meu caminho
Contigo subi a escada da vida
E, de patamar em patamar
Segui sem sempre te escutar
Galguei degraus derrubei barreiras
Palmilhei praias de maré vazia
Subi colinas desci ravinas
Ultrapassei fronteiras
Parei ; escutei ; olhei
E então triste perdida
Perdi-te nas encruzilhadas da vida

Ana Sousa Simões




A Palavra...




One day, one phot and some words

18/3/2012

A palavra é
Desprezo amor
Felicidade dor
Guerra e paz
Malícia e inocência
Cobarde e audaz
É raiva vomitada
Carícia beijo bofetada
Liberdade escravidão
Profana e sagrada
É o  bem e o mal
Em prosa ou poesia
Falada ou escrita
A palavra é arma letal

Ana Sousa Simões

Noite de Milonga



One Day, one photo and some words

17/3/2012

Em gestos arquejantes e elegantes
Enlaçados a cada passo
Deslizam sensualidades
Em corpos sincronizados
Expressam emoções
Nesta noite que se faz longa
Frenéticos, compassados
Dançam mais uma Milonga

Ana Sousa Simões

domingo, 4 de novembro de 2012

Três Pancadas de Mouliére



One day, one photo and some words

16/3/2012

Antes que suba o pano
Brilha uma luz de esperança
Repouso por um momento
Entre memórias do passado
Exalo o ar bafiento 
De um teatro realimentado
Três pancadas de Mouliére
Instala o silêncio e a arte começa
Sinto-me leve de alma lavada
Mergulho no mundo puro de criança
Tal corpo flutuando nas voltas de uma dança.

Ana Sousa Simões

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

A rua como palco...



One day, one photo and some words

13-3-2012

Cada vez que paro para pensar, nós temos de acreditar no sonho e viver a arte pela vida e vida pela arte.
E isso só um artista pode conseguir

" Autor desconhecido"