quinta-feira, 17 de outubro de 2013

É tarde...




É tarde...já se foi o tempo de profundos momentos
Em misterioso silêncio levados para destino incerto
Soterrarei a dor em gritos abafados, de  sentidos  atribulados
Sonhos devaneios ou pesadelos... de lágrimas por mim molhados
Afloro as palavras que me prenderam... abro meu peito e deixo-as voar
Choro sentimentos que um dia me tocaram de passagem
Invento significados para o que nao usufruí  por direito
E numa morte antecipada... guardarei lembranças de um principe (in)perfeito

Sem comentários: