quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Ultima Mensagem


E numa tarde cálida de Outono, chegou finalmente a mensagem... Vinha fétida e seca, escrita em sentida caligrafia, falava de dor, desprendimento despedida, separação  As palavras fluíam em sua mente já gasta, removendo do coração e  da alma, qualquer ilusão.. E na dureza de amargos sentimentos revivia memórias de  doces momentos
Numa percepção realista, deixou os sonhos de lado e guardou para sempre aquele pedaço de vida, viajado por mil mares  nunca por ela navegados... hoje, cansada com tudo acabado, espera docemente numa cadeira sentada,  o que a vida ainda lhe possa oferecer... e ela possa receber...
 porque a esperança só acaba depois de morrer.

Sem comentários: