quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Hoje...

Hoje...
Rompi as cordas que me amarravam à dor
Libertei-me da mordaça, já parei de gritar!
Despi-me de memórias que me estavam a cegar
Entre alvoradas e o crepúsculo travei batalhas perdidas
Brotei lágrimas por sentimentos falidos e de tristeza andava tolhida
No limiar da nostalgia... quebrei promessas...e a resposta encontrei...
Sem reticencias, virgulas ou interrogações...
Então decida...ergui minha força e calei  minha voz
E na calmaria do mar ao  sol poente, curarei cicatrizes definido directrizes 
Que a vida é obra perfeita e de a viver eu fui eleita e a mesma corre veloz
Furtarei as vestes à felicidade, aprisionarei o meu sofrer, roubarei a chave da alegria e sem ilusões...
 Preparada estou para a vida viver



Sem comentários: