quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

19/1/2012

A preciosidade mais valiosa
Está em nossas mãos...
Quer seja uma flor, a delicia de uma carícia
O abraço caloroso de um amigo
A neblina matinal na vidraça
O sabor de um beijo que nunca passa
Um coração ardente de amor
O esvoaçar de aves na alvorada
Ou a nossa simples almofada...
Agarra com garra essa raridade
Não deixes fugir a banalidade
E descobre a forma mais autentica da felicidade


Sem comentários: