quinta-feira, 10 de janeiro de 2013


15/10/2012

Aqui jacente em fim de gestação
Proclamo os sonhos que à nascença matei
Os beijos e os abraços que enjeitei
As palavras de ira que vomitei
Aqui...onde já nada importa alcançar
Almejo o tempo que um dia desperdicei

Sem comentários: