quinta-feira, 10 de janeiro de 2013


21/11/2012

Avanço até ao infinito
Liberto-me do limbo da noite
E deixo para traz a saudade
Sem dó nem piedade
E quedo-me no silêncio 

Sem comentários: