quinta-feira, 10 de janeiro de 2013


28/9/2012

Seguirei o rasto que me indica o caminho
Caminharei às cegas sem destino concreto
E a cada viagem ganharei  coragem
E em cada caída encontrarei a saída
Com nódoas na alma atingirei a meta
Molestada, sofrida... mas nunca vencida

Sem comentários: