sexta-feira, 11 de janeiro de 2013


7/12/2012

Aqui estão eles repousantes doces e quentes
Despertam em nós o pecado da gula
Nem dou asas à imaginação
A salivar agarro-os com sofreguidão

Sem comentários: