sexta-feira, 11 de janeiro de 2013


10/12/2012

Porque teimas me aprisionar
Derradeiro passado envelhecido
Já não o consegues mais
Afrontei desilusões recalcadas
No silêncio busquei protecção
Na humildade encontrei a salvação
E soberana me libertei da tua escravidão

Sem comentários: