segunda-feira, 7 de janeiro de 2013


25/6/2012

Escarpas que o tempo modelou
Habitam em harmonia
Numa efervesceste alquimia
Com as fortes verdes marés
Que seus corpos acaricia
E assim simplesmente convivem
Numa coerente utopia


Sem comentários: